Mensagens

A mostrar mensagens de Junho, 2012

"Reprodução de Painéis de Conímbriga"

Imagem
Está patente no hall da nossa escola a exposição "Reprodução de Painéis de Conímbriga", com trabalhos dos alunos de Desenho A, do 10º D, sob a orientação da professora Ana Vinhas. Estes trabalhos enquadram-se na Unidade 5 da planificação - Padrões Visuais. Não deixem de visitar e apreciar!

Pétalas Literárias

Flor Bela

Ó grande sonhadora
De sonhos destroçados,
Inconformada na dor
Que te desfez em pedaços!


Se ao mundo viesses nos
dias que hoje se vivem,
Encontrarias a luz
De que outrora te privaram
Os vulgares obedientes
Que mencionas nos versos,
Escritos a sangues quentes,
De sonhos e seus berços.


Mas o fado não deixou
Que fosses mais além:
Encurralada te ditou,
Por esses a quem lhes convém
Não encontrar no mundo
Alma que lhes mude tudo!

Mas permaneces até hoje,

Símbolo ardente d’amor
Por encontrar, num vasto lugar,
Como este em que vivemos
A nossa vida tão vulgar.
Quiseste pintar a cor
Na então incolor treva.
Só um século depois
Verias verde a relva
Que, em ti inspirados,
Semeámos, inconformados.

Bibliopaper

Imagem
As turmas A e B do 5º ano e C e D do 8º ano realizaram, nestes últimos dias, um Bibliopaper na biblioteca.



Esta atividade pretendeu desenvolver competências baseadas na consulta e pesquisa de informação, aprofundar o conhecimento da organização, dos espaços e recursos existentes na BE e dinamizar a BE como espaço de aprendizagem e de animação cultural.



Eugénio de Andrade

Imagem
Eugénio de Andrade, pseudónimo de José Fontinhas,nasceu a 19 de janeiro de 1923 no Fundão, efaleceu a13 de junho de 2005, no Porto. No 7º aniversário da sua morte, relembremos as suas palavras:As palavrasSão como um cristal,
as palavras.
Algumas, um punhal,
um incêndio.
Outras,
orvalho apenas. Secretas vêm, cheias de memória.
Inseguras navegam:
barcos ou beijos,
as águas estremecem. Desamparadas, inocentes,
leves.
Tecidas são de luz
e são a noite.
E mesmo pálidas
verdes paraísos lembram ainda. Quem as escuta? Quem
as recolhe, assim,
cruéis, desfeitas,
nas suas conchas puras?

Exposição de Oficina de Artes do 12º F

Imagem
Na Zona de Leitura Informal da BE encontra-se patente a exposição do Trabalho Final de Oficina de Artes do 12º F, com temática livre, obedecendo às áreas da disciplina.

Pétalas Literárias

Poema Inspirado em Resposta a Matilde, de Fernando Namora

“Dois ovos ao fim da tarde”, quem manda é o cliente Mas como posso eu compreender esta gente?
Tal nunca me tinha acontecido, como é evidente
Ou eu estou a ficar doido, ou ele mente.


Ele é magro e simples no que diz Será casado? Será feliz?
Ofereci-lhe presunto e queijo, ele não quis
De novo os dois ovos, quanto mais frescos melhor,
Juro por Deus que não entendo o senhor.
Dois ovos e nada mais, todos os dias, por favor!


Perguntei-lhe se não tinha um frigorífico. “Sim tenho”, respondeu pacífico.
“Então não pode guardar lá os ovos?”
“Não senhor, quero-os fresquinhos e novos!”-
E respondeu-me assim desta maneira!
Já irritado, quis perguntar-lhe se era brincadeira,
Mas sou vendedor de profissão
E, está claro, o cliente tem sempre razão.


Mais dias vieram depois E todos os dias ele ia buscá-los, dois a dois,
Até que de novo ousei comentar
“Os ovos desta casa devem-lhe agradar,
Vem cá buscá-los sempre antes do jantar”.
Ao que ele retorquiu, sem alterar a expr…

Exposição "O Turismo em Portugal"

Imagem
Junto à biblioteca está patente a exposição intitulada "O Turismo em Portugal" com trabalhos realizados pelos alunos das turmas A, B, C e D do 8º Ano, no âmbito dos conteúdos programáticos da disciplina de Geografia.
Uma boa sugestão para férias!!!... Não deixem de visitar!

Pétalas literárias

Carta a Ruben A. 29-03-2012, Mundo Real
Estimada personagem principal deste livro, Escrevo-te agora que, já sendo tu completamente, podes perceber completamente as minhas palavras. Quero, antes de mais, dizer que foi um grande gosto conhecer-te. Conhecer a tua história, as tuas ideias e reflexões, a tua vida. Por vezes as tuas descrições eram tão intensas que conseguia, para além de visualizar a tua situação, quase experimentá-la. Tentar ver pelos teus olhos, imaginar como seria existir em duas pessoas, no mesmo tempo, mas em espaços diferentes, sentindo tudo o que a outra sente. Confesso que não foi fácil… é uma ideia brilhante, gabo o teu autor e criador por tê-la tido e por te ter inventado, mas confesso que me transcende um pouco. Tal como partes da tua história em que és confuso no que escreves. Talvez confuso não seja a palavra certa… diria melhor, não imediato? Quase enigmático… se o teu livro fosse água, cada página seria uma esponja a transbordar. Quanto conteúdo num só parágra…

Intercâmbio com a Bulgária

Imagem
Encontram-se expostos nas vitrinas da BE os diários de bordo elaborados por alunos e professores durante a sua visita à Bulgária, no âmbito do Projeto Comenius. No átrio do Bloco D podem apreciar as fotografias da viagem, assim como segui-las através do blogue criado para dar notícias deste intercâmbio http://esqfnabulgaria.blogspot.pt/ .

Pétalas literárias

Carta a Maria Velho da Costa             A vivência de Maria Velho da Costa encontra-se espelhada na sua maneira de ser: declarou, numa entrevista, que o seu ar austero esconde uma pessoa terna e carinhosa. Perdoar-me-á ao dizer-lhe que, realmente, não é este último género de pessoa que aparenta ser – a própria afirmou que não o deixa transparecer. “Mas porquê?”, pergunto.             Pergunto, porém temo saber a resposta: foi a vida que teve que a fez como é. A injustiça de que foi alvo – e não me refiro só à relatada/metaforizada em Novas Cartas Portuguesas – deixou-a, a meu ver, desiludida com o Mundo. Não pertencia a ele, ou pelo menos os outros faziam com que quisesse não lhe pertencesse. Achou, por necessidade, fingir-se de zangada com tudo e todos; talvez, desse modo, se arrependessem do que lhe haviam feito. E, somente para os que a tratavam bem – as suas “manas”, por exemplo –, revelava a pessoa que, de facto, era: alguém, segundo diz, atenta e simpática. Se calhar, é mesmo est…

Bom dia com a "citação do dia"

Imagem
Em Junho é a nossa escola a alimentar o Calendário online da Biblioteca Municipal de Coimbra. Em cada dia do mês poderão ler uma citação referente à leitura, selecionada por alunos da nossa escola sob orientação das professoras Antonieta Mendonça, Florbela Moura e Licínia Regateiro. Este ano, para comemorar os 90 anos da BMC, o Calendário tem por temática o "Elogio da Leitura".
Para todos um BOM DIA com a citação do dia in http://www.cm-coimbra.pt/biblioteca/poemario2012/2_poemas.php

Pétalas literárias

Carta a Maria Teresa Horta             Não a aborrecerei com apreciações que já deve ter ouvido inúmeras vezes, bem como me pouparei na abordagem de detalhes acerca de Novas Cartas Portuguesas – por certo, conhecerá melhor a obra que escreveu que qualquer um dos seus leitores. Não pense que redijo esta epístola como modo de a felicitar por, em conjunto com as restantes Marias, ter escrito um livro que em tanto contribuiu para a liberdade de (quase) todos, hoje, aqui, neste pequeno país a que chamamos Portugal. Apesar de merecer esse reconhecimento – e, da minha parte, tranquilize-se porque o tem –, de que lhe serviria esta carta que lhe escrevo?             Venho antes anunciar-lhe a minha profunda desilusão relativamente ao que disse numa entrevista, aquando da reedição de Novas Cartas Portuguesas. A causa deste descontentamento – chamemo-lo assim, para não me repetir, afinal escrevo para uma conceituada poetisa – não se encontra propriamente na sua pessoa, apesar de ter vindo de si, p…

Noite de Teatro

Imagem
O Grupo de Teatro da Escola Secundária Quinta das Flores (Grupo Hybris) apresentou o seu trabalho História de Cajó no dia 30 de maio, às 21h30, no Grande Auditório. Trata-se duma adaptação feita a partir dum trabalho apresentado na disciplina de Área Projeto, na turma da Professora Fátima Almeida (em 2010-2011). Texto e encenação : Prof. J. Vieira Lourenço  Cenários, Guarda Roupa e Caracterização : Inês Moura e Profª Ana Vinhas  Música ao vivo: António Calado (Piano) e José Miguel (Viola) (alunos do 8º ano) Alunos(as) Participantes: Catarina Vicente; Francisco Vicente; João Paulo Ferreira; Tiago Morais; Rafael Correia ; Ana Teresa Silva(5º ano) Maria Melo; Mariana Veiga; (7º ano); Beatriz Ferreira; Marta Gregório (8º ano); Tânia Cabral; Daniela Pires; Andresa Borges; Maria Candeias; Inês Nunes; Inês Rocha; Virgínia Mendes (9º ano) Catarina Pratas; Ana Alcoforado; Sara Lopes; Bárbara Almeida; Carina Santos; Maria Barros; (10º ano); Filipe Sousa(11º ano); Beatriz Melo; Eduina Fazenda; Sofia…

Pétalas literárias

Carta a Maria Isabel Barreno             Na maneira como fala, noto segurança e destemor. E, embora tendo por base apenas Novas Cartas Portuguesas, as mesmas ilações se podem tirar da forma como escreve. São essas características que ajudaram a fazer desta obra uma genuína voz, que gritava uma inabalável vontade de mudança e um destemido inconformismo. Apesar de nem sempre as esperanças no sucesso das cartas terem sido as maiores (ainda para mais, o processo de tribunal de que depois foram alvo – a Maria Isabel e a sua irmandade – não terá ajudado à melhoria dessa mesma convicção), nunca desistiram do projeto: concluíram-no e editaram-no. Todavia, durante pouco tempo esteve à venda em Portugal. Tal não foi, ao contrário do que se possa pensar, o ponto final na travessia da história de Novas Cartas Portuguesas – esta ainda agora tinha iniciado. Acharam por bem fazer chegar exemplares da obra a conceituadas autoras francesas; e aí se demonstrou o poder das mulheres, tão defendido e enalt…