sexta-feira, 19 de julho de 2013

Boas férias e boas leituras

No encerramento de mais um ano letivo, fica um balanço diferente, fruto da experiência literária que a Maria Barros, aluna finalista de Literatura Portuguesa, desejou partilhar connosco, mostrando de que forma a leitura contribui para a construção de cada um de nós, num processo contínuo e estimulante.
A todos, BOAS LEITURAS E BOAS FÉRIAS!

Filha da Poesia

Eu quem sou? De onde vim?
Assim me tenho questionado algumas vezes…
E hoje, inspirada, tento responder-me assim:
Eu podia bem ser obra dos poetas portugueses!


Cesário de verde me pintaria o semblante…
Sophia recheava-o de terra e mar!
Bocage dava-lhe formas de amante,
Florbela um farto peito para chorar.


Camões escrevia-me o sonho no destino,
Antero a ardente revolta nos passos!
Nobre o sonho perdido de menino,
Sá-Carneiro o consolo nos cansaços…


Garrett asas nos meus olhos descobriria,
Dotando-os de inocente e irresistível tentação,
Que Alexandre O’Neill rapidamente transformaria
Em palavras ricas de sonho e imaginação!


Mil pessoas seria com Pessoa,
A intensidade com Eugénio de Andrade
E com Pessanha seria o violoncelo que entoa
Fugidios fragmentos de saudade…!


Que maravilha! Seria o verso especial,
Transbordante, infinito e oriundo
Do poema mais profundo,
Do tamanho de Portugal!


Maria Teixeira da Barros, 11ºF