terça-feira, 30 de abril de 2019

Palestra "A Humanidade na Tabela Periódica"



No âmbito do Ano Internacional da Tabela Periódica, e celebrando-se em abril o Mês dos Metais, as duas palestras (8:30 e 10:15) subordinadas ao tema "A Humanidade na Tabela Periódica", proferidas pelo Dr. António Piedade, começaram da melhor forma, com um momento musical que fez a ligação entre os metais usados nos instrumentos e a química sistematizada na Tabela Periódica.

O Dr. António Piedade, nestas palestras,  incidiu sobre a formação de elementos químicos no Universo e a sua importância no advento da Vida na Terra, realçando o contributo de Mendeleev para a organização dos elementos químicos e referindo-se aos elementos químicos mais abundantes, no Universo, na Terra e no nosso corpo.

 A terminar, divulgou um livro incontornável de Primo Levi – O Sistema Periódico – em que este escritor, através de 21 capítulos, cada um com o nome de um elemento da tabela periódica, responde a inúmeras e complexas questões sobre o mundo e sobre si próprio.

Agradecemos ao Dr. António Piedade mais este contributo de divulgação científica junto dos nossos alunos!


Palestra "A Humanidade na Tabela Periódica"


quarta-feira, 24 de abril de 2019

"Salgueiro Maia: O Homem do Tanque da Liberdade" | Dramatização de Diogo Carvalho





No dia 24 de abril, no âmbito da comemoração dos 45 anos do 25 de abril de 1974, o ator Diogo Carvalho  deu voz a Salgueiro Maia, um dos capitães de abril que liderou as forças militares revolucionárias, durante a madrugada do dia 25 de abril, contra a ditadura que governava Portugal. Através das suas palavras, músicas, fotografias e vídeos, criou-se, no Grande Auditório da nossa escola repleto de alunos, um ambiente evocativo e muito emocionante, inclusivamente num momento de sentida homenagem aos portugueses combatentes na Guerra do Ultramar. 

No final, Diogo Carvalho fez votos para que os alunos mantenham memória destes acontecimentos da nossa história de há 45 anos e da figura de Salgueiro Maia, de quem Sophia de Mello Breyner Andresen disse:

   Aquele que na hora da vitória
   respeitou o vencido
   Aquele que deu tudo e não pediu a paga
   Aquele que na hora da ganância
   Perdeu o apetite
   Aquele que amou os outros e por isso
   Não colaborou com a sua ignorância ou vício
   Aquele que foi "Fiel à palavra dada à ideia tida"
   como antes dele mas também por ele
   Pessoa disse.

Esta é uma iniciativa da Imprensa Nacional-Casa da Moeda, desenvolvida a partir da coleção “Grandes Vidas Portuguesas”, edição INCM/Pato Lógico, dedicada às vidas de personalidades que se destacaram em vários domínios da nossa história. 
Esta obra, "Salgueiro Maia: O Homem do Tanque da Liberdade", foi escrita por José Jorge Letria e ilustrada por António Jorge Gonçalves.

23 de abril | Dia Mundial do Livro | Abertura da Exposição "Leitura(s) com Interculturalidade"



A inauguração da exposição concelhia deste ano letivo "Leitura(s) com Interculturalidade", com trabalhos dos alunos das escolas da Rede de Bibliotecas de Coimbra, teve um belo momento inicial com as "palavras dançadas" da Menina do Mar, de Sophia de Mello Breyner Andresen, pela coreógrafa e dançarina fundadora da companhia Flic-Flac. 

A nossa escola participou nesta exposição com trabalhos realizados pelos alunos da turma do 12.ºD, sob a orientação das professoras Ana Vinhas e Marina Pacheco.

Convidamos a comunidade escolar a visitar esta exposição que reflete o empenho conjunto de professores e alunos que responderam a mais um desafio proposto pela Biblioteca Municipal de Coimbra/SABE (Serviço de Apoio às Bibliotecas Escolares). 
A exposição estará patente ao público até ao dia 20 de maio.



Seguidamente, como é usual neste Dia Mundial do Livro e dos Direitos de Autor,  procedeu-se à entrega dos prémios aos vencedores do Concurso de Poesia "Há Poesia na escola", nos vários escalões do concurso.

Parabéns aos "pequenos grandes autores" das diversas escolas da RBC!



terça-feira, 23 de abril de 2019

"Salgueiro Maia: O Homem do Tanque da Liberdade" | Dramatização de Diogo Carvalho


23 de abril | Dia Mundial do Livro | Abertura da Exposição "Leitura(s) com Interculturalidade

Hoje, Dia Mundial do Livro, pelas 14:30, será aberta ao público a exposição concelhia "Leitura(s) com interculturalidade”, com trabalhos dos alunos das escolas da Rede de Bibliotecas de Coimbra. A exposição estará patente ao público até ao dia 20 de maio, na Galeria Ferrer Correia da Casa Municipal da Cultura em Coimbra. Não deixem de visitar!
A seguir à inauguração da exposição, serão entregues os prémios aos alunos vencedores do concurso “Há Poesia na Escola". 
Relembramos o poema da aluna do 5.º A da nossa escola que obteve o terceiro lugar na categoria 2.º Ciclo:


                                                     Todos a despertar

Vamos lá a acordar
Para o mundo melhorar.
Sempre juntos a mudar
E a todos respeitar!

De Interculturalidade
Está na hora de falar,
Com muita maturidade
Vamos todos ajudar!

O segredo é acreditar
Que somos todos iguais!
Vamos sempre confiar
Eu, tu e os demais!


Temos todos de aprender

A olhar sem julgar!

E assim vamos crescer

Com vontade de aceitar!


Sem cores a rotular

Nem riqueza a distinguir.
Temos mesmo de mudar,
Para o mundo todo sorrir!

E para finalizar,

Vale a pena acreditar
Que juntos a respeitar
Vamos todos lá chegar!
            
                                  Diana Madeira, 5.º A

segunda-feira, 1 de abril de 2019

Projeto Brain IDeas | DECO



Com o objetivo de aumentar a consciência dos alunos acerca do valor da Propriedade Intelectual, tivemos na semana passada na nossa escola a presença da formadora Isa Tudela, da DECO, que dinamizou sessões para as turmas dos 6.ºA e B, 7.ºA e D e 8.ºD

Estas sessões inserem-se no âmbito do Projeto Brain IDeas, desenvolvido pela DECO, sensibilizando os alunos para as duas áreas da propriedade intelectual: a propriedade industrial e os direitos de autor e direitos conexos, sendo estes um conjunto de normas criadas para proteger obras originais dos domínios literário, científico e artístico, com o objetivo de garantir que os autores, intérpretes e executantes sejam reconhecidos e recompensados pelo seu trabalho de criação, interpretação ou execução.