segunda-feira, 31 de maio de 2010

Lendo poesia





Realizou-se hoje a penúltima sessão de leitura de poemas, sendo o tema desta segunda-feira Felicidade/Alegria, que nos deram a conhecer mais alguns poetas como Nuno Júdice, Ary dos Santos e David Mourão-Ferreira. Leram os alunos Marta Carvalho e Teresa Queirós, do 10º A, Diana França, João Nuno e Rita Gonçalves, do 12º C.

Menu Felicidade/Alegria

quarta-feira, 26 de maio de 2010

Lendo poesia


Continuam as leituras sobre a Solidariedade, desta vez pelos alunos Andreia, Constança Meunier e Sara Amaro, do 10º H, e João Miguel Silva, do 12º H, que brindaram os assistentes com poemas de Alexandre O'Neill, Miguel Torga e Carlos Drummond de Andrade.

Sugestão de leitura

Meia hora para mudar a minha vida, de Alice Vieira

O título foi “roubado” à canção da brasileira Adriana Calcanhotto. A história foi “roubada” a uma comunidade de actores de teatro que em tempos terá habitado a Academia de Santo Amaro, em Lisboa.
Alice Vieira conta a história de uma menina, chamada Branca, que nasceu no meio de uma enorme salva de palmas e passou a infância entre o palco, os ensaios e as personagens vivas de uma companhia de teatro. Entretanto, teve de ser “salva” desse ambiente por duas assistentes sociais... Mas Branca há-de crescer. E voltar a casa.
Acabadinho de chegar à nossa BE!

terça-feira, 25 de maio de 2010

Exposição de trabalhos dos alunos dos 10º e 11º anos de Artes Visuais

Sugestão de leitura


Mataram o Sidónio, de Francisco Moita Flores

Um romance que vem da história. Sidónio Pais é assassinado na estação do Rossio em Dezembro de 1918. A tragédia ocorreu quando Lisboa estava a braços com a pneumónica, a mais mortífera epidemia que atravessou o séc. XX e, ainda, na ressaca da Primeira Guerra Mundial. Moita Flores apresenta, em Mataram o Sidónio, um confronto com esse tempo e as verdades históricas que ao longo de décadas foram divulgadas, onde o leitor percorre os medos e as esperanças mais fascinantes dessa Lisboa republicana que despertava para a cidade actual.
Acabado de chegar à Biblioteca!

segunda-feira, 24 de maio de 2010

Lendo poesia


Desta vez o tema foi a Solidariedade. Foram lidos poemas de, por exemplo, Eugénio de Andrade, António Gedeão e Mário Dionísio pelos alunos Edwina Fazenda e Beatriz Melo, do 10º H, e João Costa, Tânia Monteiro e Tânia Pinto, do 12º C. Foi mais um momento de partilha e sensibilização poética, a continuar na próxima quarta-feira.

Menu Solidariedade

domingo, 23 de maio de 2010

Exposição de trabalhos dos alunos dos 10º e 11º anos de Artes Visuais

Amanhã, dia 24 de Maio, pelas 16:30h, no Bloco D da nossa escola, é inaugurada uma exposição de trabalhos dos alunos dos 10º e 11º anos de Artes Visuais, tendo como tema a elaboração de um Projecto para o Altar da Igreja S. João Baptista de Coimbra, sob orientação das professoras Sílvia Almeida e Teresa Ruas.
A inauguração da exposição vai contar com a presença do Pároco da Igreja, bem como alguns elementos dessa comunidade religiosa.

sexta-feira, 21 de maio de 2010

Concurso de Fotografia

O Livro da Paz

Dada a qualidade das fotografias apresentadas, não foi fácil a escolha. Mas já temos vencedora! É a aluna Inês Filipe Rocha, do 7º A, com a fotografia "O Livro da Paz". Muitos parabéns à Inês!
Na próxima semana será entregue o respectivo prémio.

quarta-feira, 19 de maio de 2010

Lendo poesia


Hoje houve mais um "intervalo poético" na nossa BE. Às 10 horas, os alunos Maria e Gonçalo Melo, do 10º C, Elisa David, do 12º H e Ana Marta Monteiro e João Costa, do 12º J encantaram todos os presentes com uma leitura muito expressiva de mais alguns poemas sobre o Amor!

Tríptico comemorativo do Centenário da Implantação da República


Tríptico alusivo ao Centenário da República Portuguesa

Exposição na Casa Municipal da Cultura

O tríptico apresentado e intitulado como “O Triunfo” é alusivo à comemoração dos cem anos da implantação da República Portuguesa (de 1910).
Assim, recorri ao momento do regicídio registado a 1 de Fevereiro de 1908 e procurei através dele, elaborar composição que conseguisse envolver várias ideias e transmitir uma só mensagem.
Com efeito, optei por representar, aliada à morte das figuras reais monárquicas, uma alusão ao progresso do movimento republicano. Desta forma, pensei em representar uma mão (vinda do exterior), como a mão do assassino desconhecido que transporta consigo uma arma, a arma do crime que tirou a vida ao real monarca (Rei D.Carlos I, na divisão central) e ao súbdito (D. Luís Filipe, na divisão direita). Optei por representar o disparo da pistola quase de uma forma hiperbólica (ao “furar” os corpos do príncipe e do rei, respectivamente) de modo a acentuar o impacto que a situação trouxe ao país naquela época. Por outro lado, representei também ambas as figuras atingidas pela bala com uma expressão desprevenida e de sofrimento, e em seguimento à ideia, dispus a bandeira monárquica junto ao príncipe de forma envolvê-lo e a assemelhar-se a uma mortalha.
Em grande plano, optei por destacar o reflexo republicano, (nas divisórias esquerda e central) aliado à figura feminina da República Portuguesa e à bandeira. As proporções da bandeira republicana acabam por dominar então a composição da obra, de forma a salientar o sentido da temática do trabalho e o título da obra. Por último e em seguimento a esta abordagem, tive a intenção de transmitir ao observador a ideia da presença de um “vento vitorioso”, acompanhado pelo sucesso e que flui na bandeira e nos cabelos da mulher, contemplada por sentimentos mistos de um triunfo conseguido ao país. (Professora Ana Vinhas)

Turma do 12º F de ArtesDesenho
Professor responsável – Ana Vinhas

Painel comemorativo do Centenário da Implantação da República


Turma do 12º F, de Artes - Oficina de Artes
Professor responsável - Carla Jorge

terça-feira, 18 de maio de 2010

Concurso de Fotografia


Aqui estão as fotografias concorrentes ao Concurso de Fotografia. Parabéns a todos!
Na próxima sexta-feira será revelada a fotografia vencedora.

Exposição "Viva a República: um olhar (das escolas) - 100 anos depois"


Ontem, dia 17 de Maio, foi inaugurada a Exposição "Viva a República: um olhar (das escolas) - 100 anos depois", na Galeria Pinho Dinis, na Casa Municipal da Cultura.
A nossa escola participou neste evento com a presença da turma I, do 11º Ano, que assistiu em seguida à Conferência "Os símbolos da República" pelo Prof. Doutor Amadeu Carvalho Homem. O orador, partindo do Cartaz desta efeméride (elaborado pela nossa aluna Raquel Pissarra, do 12º F), explicou, entre outras coisas, o facto de a República ser representada por uma figura feminina desnuda, bem como a simbologia das cores da bandeira.
Foi uma palestra muito interessante do ponto de vista científico e pedagógico para o público jovem, acentuada pela fácil comunicabilidade e clareza do orador.
Mais uma vez, recomendamos que visitem esta exposição tão interessante, patente até ao dia 7 de Junho, e que revela o empenho, interesse e dedicação dos alunos e professores das escolas da Rede de Bibliotecas de Coimbra.
O contributo da nossa escola para esta exposição são um Painel e um Tríptico elaborados pela turma de Artes do 12º F.

segunda-feira, 17 de maio de 2010

Teatro - O Velho da Horta


Pelo segundo ano consecutivo, o Grupo Hybris - Grupo de Teatro da nossa escola, coordenado pelo professor José Vieira Lourenço - participou no FESTEATRO, na Benedita.
O trabalho "O Velho da Horta", conhecido texto de Gil Vicente, será igualmente apresentado na VI Mostra de Teatro de Coimbra, em 21 de Maio de 2010, na Oficina Municipal de Teatro.
O "Velho da Horta" é um dos textos vicentinos mais representados. A história é muito conhecida: um homem já velho apaixona-se perdidamente por uma moça que foi buscar hortaliça à sua horta. Levado por uma alcoviteira, irá gastar toda a sua fortuna sem conseguir os seus intentos. A adaptação feita recria a história introduzindo novos quadros e personagens, procurando denunciar a alcoviteirice contemporânea, criando um velho modernaço facilmente enganado e roubado.
No projecto apresentado integra-se também o Grupo de Dança, coordenado pelo professor Rui Monteiro. O cenário foi criado pela professora Ana Vinhas.
Parabéns a todos pelo belíssimo trabalho apresentado!

Lendo poesia


segunda-feira, 10 de maio de 2010

Lendo poesia


Os alunos Carolina Rocha e Francisco Monteiro, do 10º B, João Rodrigues e Tiago Mota, do 12º H e João André Sousa do 12º C leram poemas alusivos à Natureza, partilhando momentos de agradável sabor poético.

Menu Natureza

quinta-feira, 6 de maio de 2010

Poesia à la carte

De 5 de Maio a 6 de Junho, a Biblioteca oferece poesia para todos os gostos e paladares. Os alunos das turmas A, B, C e H do 10º Ano e C e H do 12º Ano, com as respectivas professoras de Português, Antonieta Mendonça e Florbela Moura, seleccionaram poemas alusivos a cinco temas, um por semana: Natureza, Amor, Solidariedade, Alegria/Felicidade e Paz. Às 2ª e 4ª feiras de cada semana, no intervalo das 10h, alguns alunos destas turmas lêem poemas na Biblioteca, com fundo musical. O Menu temático da semana orienta na escolha dos poemas que são "servidos" na mesa posta para o efeito.
 
Esperamos que esta actividade sensibilize os nossos alunos para a fruição da palavra poética, deixando-se levar pela sua magia e musicalidade.
Parabéns às professoras e alunos envolvidos! Aos restantes elementos da nossa escola desejamos agradáveis momentos de sabor poético!

Campanha de incentivo à leitura

quarta-feira, 5 de maio de 2010

Concurso de Leitura Expressiva

No dia 21 de Abril realizou-se na nossa Biblioteca a final do Concurso de Leitura Expressiva: um texto em prosa, excerto de O Principezinho, de Antoine de Saint-Exupéry e o poema Liberdade, de Fernando Pessoa.
Hoje entregámos os prémios às alunas vencedoras: o livro de Lewis Carrol, Alice no País das Maravilhas, à aluna Margarida Ferreira, do 7º A e o último romance da escritora Alice Vieira, Meia hora para mudar a minha vida, à aluna Eva Fontes, do 8º C.
Parabéns às duas, cuja leitura expressiva nos surpreendeu e esperamos que continuem a participar nestes desafios!
Deixamos aqui o incentivo a todos os alunos para se inscreverem e participarem nas actividades que vamos promovendo.