Prémio Nobel da Paz


O Prémio Nobel da Paz foi atribuído na sexta-feira à ativista paquistanesa Malala e ao indiano Kailash Satyarthi. O prémio foi atribuído aos dois ativistas, um hindu e uma muçulmana, um indiano e uma paquistanesa, que se juntam numa luta comum pela educação e contra o extremismo "pela sua luta contra a repressão de crianças e jovens e pelo direito de todas as crianças à educação", segundo o comité.
Malala Yousufzai foi galardoada, em 2013, com o prémio Sakharov, atribuído pelo Parlamento Europeu. Torna-se agora, aos 17 anos, a mais jovem vencedora do Prémio Nobel.
Em 2012, Malala foi alvo de um atentado por um grupo de taliban que controlava a região paquistanesa onde vivia, sobreviveu e tornou-se uma das vozes mais ouvidas na área dos direitos das crianças à educação. Entre as muitas ações em que participou, sublinha-se o discurso da jovem na sede da ONU em Nova Iorque, em que apelou à tolerância e compreensão entre os povos.
O dia 12 de Julho, data do seu aniversário, foi baptizado pela ONU como o “Dia de Malala”. Há um ano foi publicada a sua biografia, Eu, Malala, da autoria da jornalista britânica Christina Lamb, que podem encontrar na biblioteca da nossa escola.
 

Comentários

Mensagens populares deste blogue

Desafio de Escrita "Coimbra inspira-me" | Textos Vencedores