Projeto "Leituras d'Oriente e d'Ocidente" | Encontro Nacional




A EBS Quinta das Flores apresentou no dia 31 de maio, no Museu do Oriente, em Lisboa, o seu trabalho final do projeto «Leituras «Leituras d’Oriente e d’Ocidente», iniciativa do Plano Nacional de Leitura em articulação com o Museu do Oriente.
Este projeto bienal começou por uma candidatura, a nível nacional, que selecionou 10 escolas, a partir dos projetos de trabalho por elas apresentados. Nove dessas escolas chegaram ao fim do projeto e estiveram presentes nesta sessão de apresentação dos trabalhos finais, num verdadeiro espetáculo de criatividade e excelente desempenho, que demonstraram a competência de leitura dos alunos portugueses, assim como a persistência dos laços de Portugal com o Oriente, sempre considerado na Literatura Portuguesa como o lugar onde se realizam os sonhos.
O projeto da EBS Quinta das Flores, intitulado «A Oriente do Oriente ou Afinal a Terra é Redonda», propunha a montagem de um Teatro de Sombras sobre um texto literário que, de algum modo, se relacionasse com o Oriente. O desenvolvimento do projeto, que começou por várias leituras de textos literários e não literários relacionados com a temática, avançou com defesa, votação e seleção de um dos textos lidos (o conto «As árvores que ninguém separa», da coletânea de Alice Vieira intitulada Contos e Lendas de Macau), a que se seguiu a elaboração de um guião dramático para o Teatro de Sombras e de um Roteiro de Leituras do Oriente plasmado num mapa-mundi.
Todos os pormenores do Teatro de sombras (figuras, cenários, palco, música e outros artefactos) foram conceptualizados e executados pelos alunos, sendo deles também as vozes que se ouvem nas representações realizadas (na Creche e Jardim de Infância Mondego, na Casa do Juiz, no Museu do Oriente, na EBS Quinta das Flores), conforme previsto no projeto.
A par deste produto final, com a colaboração externa do Centro de Recursos para a Inclusão Digital (Instituto Politécnico de Leiria) e dos cursos de Língua Gestual Portuguesa (Escola Superior de Educação/Instituto Politécnico de Coimbra), surgiu um livro multiformato para Leitura Inclusiva, que inclui uma versão simplificada do conto, uma versão simplificada em inglês, e versões em LGP e Braille, assim como a transcrição do guião dramático para Teatro de Sombras (reutilizável), audiolivro e um registo vídeo da representação na Casa do Juiz – sendo que o livro impresso dá acesso ao multimodal através de hiperligações à internet e códigos QR para acesso mais ágil.


Participaram ativamente neste projeto: alunos da turma do 11ºD da EBSQF – Ana Sofia Costa, Áurea Caetano, Carolina Alves, Beatriz Santos, Carlos Saraiva, Fernando Prata, Mafalda Sousa, Mara Alves, Marianna Rusnak, Mateus Queirós, Sara Amaral, Sara Dias Estrompa e Vasco Graça; Estagiárias de LGP na ESE/IPC - Ana Neves, Andreia Oliveira, Márcia Neto e Natacha Quirina; Professores da EBSQF: Cristina Barreto, Cidália Matias, Madalena Trindade (Professora Bibliotecária), Maria da Luz Santos, Teresa Ruas, Vicente Guimarães e Madalena Relvão (Coordenadora do projeto na EBSQF); Professor da Escola Artística do Conservatório de Música de Coimbra – Artur José Fernandes (Maestro); Coordenadoras de cursos de LGP na ESE/IPC - Joana Rita Sousa e Isabel Correia; Coordenadora do CRID/IPL - Célia Sousa; Colaboração logística de Jorge Veloso (UF de S. Martinho do Bispo e Ribeira de Frades); Coordenadora Interconcelhia da Rede de Bibliotecas Escolares – Helena Duque; Museu do Oriente (2 visitas de estudo, um workshop em sombras chinesas, sessão final); Plano Nacional de Leitura – organização do projeto nacional.

Comentários

Mensagens populares deste blogue

Desafio de Escrita "Coimbra inspira-me" | Textos Vencedores