PNL | Um livro por semana | Um livro… um segredo das almas.


 Mrs Dalloway foi incluído na lista dos 100 melhores livros de todos os tempos do The Guardian (2002).

Foi considerado pela Time (2005) um dos 100 melhores livros em inglês escritos desde 1923.


“Numa clara manhã de primavera, Clarissa Dalloway resolve sair para comprar flores para a festa que acolherá naquela mesma noite, em sua casa. Enquanto passeia pelas ruas de Londres, são recolhidas imagens, sensações e ideias, entrelaçadas com as personagens que habitam o seu mundo - do marido, Richard Dalloway, à filha, Elizabeth, e a Peter Walsh, amigo de juventude acabado de voltar da Índia - e que com ele se cruzam - como Septimus Warren Smith, veterano da Primeira Guerra Mundial assombrado pela doença mental. Romance que revelou em pleno o talento de Virginia Woolf, a sua perspicácia, a sensibilidade transparente e, sobretudo, a arte suprema de descrever os segredos das almas - não os atos mas as sensações que eles despertam - fazem de Mrs Dalloway uma obra-prima indiscutível da literatura universal.”

sinopse in Livros do Brasil


 
                                         Mrs Dalloway Trailer (1997)

Virginia Woolf nasceu em Londres a 25 de janeiro de 1882, filha de Sir Leslie Stephen, escritor e historiador ilustre da Inglaterra vitoriana. Desde cedo ligada a grupos de intelectuais, casou em 1912 com Leonard Woolf e com ele fundou a editora Hogarth Press, responsável pela revelação de autores como Katherine Mansfield e T. S. Eliot e pela publicação das suas próprias obras. Reconhecida como uma das mais proeminentes figuras do modernismo britânico, destacam-se entre os seus trabalhos os romances Mrs Dalloway (1925), Orlando (1928) e As Ondas (1931), assim como o ensaio Um Quarto que Seja Seu (1929). Após sucessivas crises depressivas e não suportando o isolamento provocado pelo agravar da Segunda Guerra Mundial, suicida-se a 28 de março de 1941, em Lewes.”

in Livros de Brasil


Inicialmente esta obra de Virginia Woolf tinha como título As Horas, mas acabou por se intitular Mrs Dalloway (1925).

Michael Cunningham aos 15 anos, leu Mrs. Dalloway, de Virginia Woolf, foi então que decidiu que tudo faria para ser escritor. As Horas é uma homenagem Michael Cunningham ao universo de uma hábil e excelente abordagem de Virginia Woolf, aproveitando a ideia da escritora de "Mrs Dalloway", apresentando o modo como a sociedade patriarcal trata as mulheres.


Na biblioteca da nossa escola podem encontrar estes dois livros: Mrs. Dalloway, de Virginia Woolf e As Horas, de Michael Cunningham.
De Virginia Woolf podem ainda encontrar As Ondas e A Viúva e o Papagaio.

Ler mais em PNL.

Comentários

Mensagens populares deste blogue

Sugestões de Leituras para o Natal!

Concurso de Podcasts - resultados